Choose the criteria of research through the menu below and click on "Search".

Zezé Metalúrgica

Conheça um pouco mais sobre , cidade onde o estabelecimento se encontra:
Umuarama é um município do estado do Paraná, no Brasil. Sua população, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 2018, era de 110.590 habitantes, sendo a 18ª cidade mais populosa do estado. Tem, como principais atividades, a agropecuária de corte e a prestação de serviços. Umuarama é também conhecida como a Capital da Amizade. A cidade é uma das principais do Paraná e polo da região de Entre Rios, região esta com população estimada em aproximadamente 410.000 habitantes. Com o desenvolvimento, houve um crescimento das atividades comerciais e o aumento da população urbana. O município de Umuarama ficou em terceiro lugar entre os que mais geraram empregos no estado do Paraná no primeiro semestre de 2011, perdendo apenas para Curitiba e Ponta Grossa. Além do expressivo crescimento da construção civil, Umuarama também apresenta números econômicos consideráveis, tais como: segundo maior polo moveleiro do Paraná, maior produtor de carne do estado, centro universitário com mais de cem cursos, polo comercial e prestador de serviços. Localizada no noroeste do estado, a uma distância de 580 km da capital (Curitiba) e a 115 km do Paraguai. Está a 430 metros acima do nível do mar, entre a latitude 23º 47' 55 Sul e a longitude 53º 18' 48 Oeste. Em 1949, constatou-se, na região da Serra dos Dourados, atualmente um distrito de Umuarama, a presença de índios xetás. A primeira expedição para estabelecer contato com os índios foi organizada graças à colaboração da Universidade do Paraná e do Serviço de Proteção aos Índios, em outubro de 1955. A partir desta visita, foi decidida a criação de um posto de socorro na Fazenda Santa Rosa. Os Xetás compreendiam um grupo de cerca de trezentos indivíduos, que habitavam a região noroeste do Paraná. Dez anos após o contato inicial com os não índios, os xetás praticamente desapareceram da região, restando somente alguns poucos indivíduos da etnia. A colonização do atual município de Umuarama deu-se a partir de 26 de junho de 1955, data de sua fundação e foi realizada pela Companhia de Melhoramentos do Norte do Paraná. Nesta ocasião, foi realizada a primeira missa na localidade, pelo frei Estevão de Maria. Sob a supervisão de Hermann Moraes, negociou-se a compra da Gleba Umuarama, com aproximadamente 40.000 alqueires de terra, pela Companhia Melhoramentos Norte do Paraná. Coube, a Rubens Mendes Mesquita, a tarefa de abrir e administrar a nova frente de colonização no projeto Cidade de Umuarama. O Plano Diretor de Umuarama foi realizado pelo engenheiro Wladimir Babkov, sob supervisão do engenheiro Manoel Mendes Mesquita. Concluídos os trabalhos demarcatórios, começou o vitorioso processo de vendas de lotes urbanos e rurais, sempre bem servidos de ribeirões e riachos nos fundos e boas estradas nas cabeceiras. Em pouco tempo, surgiu o efetivo povoamento de Umuarama, com inúmeras famílias se estabelecendo na cidade. No início do século XXI, o governo estadual iniciou pesquisas visando a uma possível constituição de uma reserva indígena na região. A reserva reagruparia os sobreviventes da etnia indígena xetá, nativa da região, que se encontram atualmente dispersos pelos estados brasileiros de São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Pela Lei 4.245, de 26 de junho de 1960, criada pela Assembleia Legislativa do Paraná e sancionada pelo governador Moisés Wille Lupion de Troia, o patrimônio de Umuarama foi elevado à categoria de município emancipado, com território desmembrado de Cruzeiro do Oeste. A instalação oficial do município deu-se em 15 de novembro de 1960. O primeiro prefeito foi Hênio Romagnolli. Nos anos seguintes, a cidade viveu um crescimento populacional acelerado, chegando a ter uma população de 150.000 habitantes na época do café, na década de 1970. Com o fim do ciclo do café, a população do município diminuiu, chegando à marca dos 80.000 habitantes na década de 1990.